Oradores

Augusta Trigueiros

Augusta Trigueiros é Professora. Mestre em Educação, defendendo tese intitulada “Educação de Adultos como Projeto de Democratização Cultural”; Co-autora obra (UM); Formadora em diferentes domínios, destacando a formação de formadores em educação para a Cidadania e em Igualdade de Género; Coordenadora de projetos de desenvolvimento local, nomeadamente o projeto “Iniciativa Mulher”; Elemento da Direção de ONGD Engenho§Obra. Org”; Elemento de Equipas nacionais, regionais e locais no âmbito da Educação de Adultos; Participação em diferentes iniciativas com comunicações no âmbito de distintas temáticas.

Teresa Fragoso

Teresa Fragoso é presidente da Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género (CIG) desde agosto de 2016, cargo que exerceu, igualmente, entre 2011 e 2012. Foi adjunta da Secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade entre 2015 e 2016, bem como do Secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros entre 2005 e 2008, tendo como responsabilidade o acompanhamento da área da igualdade de género, incluindo a vertente das relações internacionais e cooperação. Foi Secretária Técnica do Secretariado Técnico para a Igualdade da CIG em 2010, gerindo os fundos do Eixo 7 – Igualdade de Género, no âmbito do POPH/QREN. Trabalhou como especialista em género e desenvolvimento com a UNWOMEN em Timor-Leste entre 2009 e 2010. É mestre em “Gender and the Media” pela London School of Economics and Political Science (University of London).

Ernesto Tages

Ernesto Tages é formado em Administração de Empresas e é o autor da metodologia Emotional Excellence, a qual aplica em consultoria e modelos de educação executiva.Após vários anos dedicados à gestão, estendeu com sucesso as suas atividades a novas áreas de interesse sobre as maiores riquezas do esforço Humano. Durante mais de uma década, Tages tem viajado pelo mundo e investido na formação e pesquisa nas áreas de economia, filosofia, psicologia e medicina, entre outras áreas de conhecimento. A experiência sólida adquirida concede-lhe uma compreensão multidisciplinar e multicultural do Ser Humano.Nasceu na Argentina e viveu em vários países. Estabeleceu-se em Portugal há quase 20 anos. Atualmente, trabalha a partir desta localização para o resto do mundo, desenvolvendo a intuição e capacidade visionária de proeminentes líderes dos setores privado, público e social.

Emília Araújo

Emília Araújo é doutorada em Sociologia, pela Universidade do Minho, desde 2005. Atualmente é Professora Auxiliar no Departamento de Sociologia, Universidade do Minho. Atualmente é vice-presidente do Instituto de Ciências Sociais, da Universidade do Minho. A sua área de investigação inclui a Sociologia do Tempo e Cultura e Estudos Sociais da Ciência. Tem desenvolvido trabalhos de investigação sobre usos e representações do tempo nas sociedades contemporâneas, mobilidades de cientistas, internacionalização e carreiras em ciência. Atualmente participa em vários projetos relacionados com aquelas temáticas, incluindo o estudo EQUAL-IST- Igualdade de Género nos sistemas de informação e tecnologias. Pertence a várias associações científicas.

Marlene Matos

Marlene Matos é Professora Auxiliar da Escola de Psicologia, Universidade do Minho, onde é Diretora do Mestrado em Psicologia Aplicada. É doutorada em Psicologia, especialização em Psicologia da Justiça, pela mesma Universidade. É docente na área da Psicologia e na Criminologia. Em termos de investigação, tem trabalhado sobretudo no domínio da Psicologia Forense e da Vitimologia, nomeadamente sobre Violência na intimidade, Stalking e Tráfico de seres humanos. É supervisora científica do Serviço de Psicologia da Justiça da mesma Universidade, perita forense e psicoterapeuta. É autora de muitas publicações a nível nacional e internacional nesses domínios.

Ana Lúcia Silva

Ana Lúcia é licenciada em Biologia Aplicada, pela Universidade do Minho. É mestre em Ecologia Aplicada, pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, tendo a tese, de tema “Avaliação das Dificuldades da Integração da Educação Ambiental no Ensino: um Estudo sobre Alunos e Professores na Reserva Natural da Serra da Malcata” e realizada sob a orientação do Professor Doutor José Vingada, sido aprovada com a classificação de Muito Bom, por unanimidade (Diploma reconhecido pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Brasil). Coordenadora do Projeto CarryOn – Serviços dos Ecossistemas e o seu papel nos processos de apoio a vítimas de violência doméstica (projeto financiado pelo Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu – EEA Grants, ao abrigo do programa Cidadania Activa).

Tatiana Mendes

Tatiana Mendes é técnica do Art’themis+ da União de Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR) desde dezembro de 2014, é feminista e licenciada em Psicologia pela Universidade do Minho, tendo obtido o grau de mestre com dissertação sobre a violência sexual em relações de intimidade, na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto. É, desde 2009, voluntária no núcleo de Braga da UMAR, no qual co-coordenou o I e II FeministizArte – Festival de Arte Feminista. Colaborou ativamente na Rota dos Feminismos contra o Assédio sexual no trabalho e espaço público da UMAR, em 2011. Também integrou o Núcleo de Teatro d@ Oprimid@ de Braga e co-fundou, na mesma cidade, a KRIZO – Educação, Arte e Cidadania para promover a reflexão crítica, participação política e mudança social. Gosta de se pensar como agente de transformação social.

Paulo Machado

Paulo Machado é licenciado em Marketing e Pós-Graduado em Marketing Digital e Gestão de Organizações Sociais, Paulo Machado começou o seu percurso profissional na área social, como Responsável de Marketing e Comunicação, ao serviço da AIREV – Associação que apoia jovens e adultos com deficiência. Ao seu currículo junta várias formações em Comunicação, Liderança e Estratégias de Angariação de Fundos. Recentemente co-criou uma agência criativa. É jogador e um dos capitães da equipa de Rugby de Guimarães e é um apaixonado pelo Surf.

Margarida Queirós

Margarida Queirós é doutora em Geografia Humana pela Universidade de Lisboa. É professora assistente do Instituto de Geografia e Ordenamento do Território (IGOT) e investigadora do Centro de Estudos Geográficos (CEG), da Universidade de Lisboa. Colaborou em vários projetos com entidades públicas, dos quais se destaca o Estudo para indicadores de género nos domínios do Ambiente e do Território; Guia de integração da perspetiva de género nos domínios do Ambiente e Território; Políticas e medidas para promover a igualdade e a luta contra a discriminação nos Municípios; Estudo para apoiar a aplicação das medidas nacionais de política de igualdade numa perspetiva territorial; GenMob, Género e Mobilidade: desigualdade no espaço-tempo (EEAGrants). A investigação e o ensino centraram-se no ordenamento do território, no ambiente e nas políticas de desenvolvimento e na igualdade de género. Publicou artigos sobre estes temas em revistas internacionais e nacionais.

Cátia Vidinhas

Cátia Vidinhas nasceu em Carrazeda de Ansiães, cidade do distrito de Bragança. Licenciou-se no Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, em Design Gráfico. Posteriormente, tirou uma pós-graduação em Design de Imagem na Faculdade de Belas Artes, e recentemente terminou o mestrado em Multimédia, na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, cidade onde vive. Durante o seu percurso profissional tem vindo a coloborar com alguns gabinetes de design, agências de comunicação, editoras e estúdios de cinema de animação, exercendo actividades relacionadas com design, ilustração e animação. Até à data ilustrou oito livros infantis, escritos por autores como Adélia Carvalho e Álvaro Magalhães. Sendo destacado o seu trabalho em 2015, como o livro WonderPorto, no Prémio Nacional de ilustração.

João Rodrigues

João Miguel Pedrosa Rodrigues Licenciatura em Arquitectura, Univ. Lusíada do Porto (2003) Pós-graduação em Gestão (2005), EGP UPBS Faculdade de Economia da Univ. do Porto Curso Geral de Gestão (2013), Porto Business School Curso executivo Têxteis Técnicos e Funcionais (2015), Univ. do Minho Curso executivo Controlo de Custos (2015), Porto Business School

Valter Hugo Mãe

Valter Hugo Mãe é um dos mais destacados autores portugueses da atualidade. A sua obra está traduzida em variadíssimas línguas, merecendo um prestigiado acolhimento em países como o Brasil, a Alemanha, a Espanha, a França ou a Croácia. Publicou sete romances: Homens imprudentemente poéticos; A desumanização; O filho de mil homens; a máquina de fazer espanhóis (Grande Prémio Portugal Telecom Melhor Livro do Ano e Prémio Portugal Telecom Melhor Romance do Ano); o apocalipse dos trabalhadores; o remorso de baltazar serapião (Prémio Literário José Saramago) e o nosso reino. Escreveu alguns livros para todas as idades, entre os quais: Contos de cães e maus lobos, O paraíso são os outros; As mais belas coisas do mundo e O rosto. A sua poesia foi reunida no volume contabilidade, entretanto esgotado. Publica a crónica Autobiografia Imaginária no Jornal de Letras.

Luís Macedo

Luís Manuel Machado Macedo, licenciado em Engenharia Civil pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, e membro Sénior da Ordem dos Engenheiros. Ingressou na Carreira da Função Pública em 1977, no Quadro do Gabinete de Apoio Técnico aos Municípios do Cávado – Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região do Norte. Ocupa o lugar de Assessor Principal do Quadro da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região do Norte, desde 07 de Fevereiro de 1994. Exerceu o cargo de Diretor do Gabinete de Apoio Técnico aos Municípios do Vale do Cávado entre 1987 a 2008. Exerce o cargo de Primeiro Secretário do Secretariado Executivo Intermunicipal da Comunidade Intermunicipal do Cávado, desde 2008 e de Diretor Delegado da Agência de Energia do Cávado desde 2010. É Presidente do Conselho de Disciplina da Ordem dos Engenheiros na Região Norte.

Joaquim Barbosa

Joaquim Barbosa é Jurista da Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego ITE Inspetor do Trabalho.

Teresa Pargana

Teresa Pargana é Licenciada em Direito Inspetora do Trabalho no Serviço Desconcentrado de Lisboa Oriental da ACT entre 1998-2004 Responsável pela Divisão de Estudos Conceção e Apoio Técnico à Atividade Inspetiva que tem como missão dar apoio técnico à atividade inspetiva desde 2007 até à presente data Responsável pela Ação para a Promoção da Igualdade de Género lançada em setembro de 2016 em parceria com a CITE Apresentou diversas comunicações em seminários e palestras sobre a inspeção do trabalho e sobre as diversas matérias relativas à ação inspetiva, nomeadamente destacamento de trabalhadores, trabalho não declarado, trabalho infantil, segurança e saúde no trabalho e igualdade entre homens e mulheres no trabalho.