Enquadramento

O “Congresso Intermunicipal para a Igualdade” decorre das comemorações do dia Municipal para a Igualdade, assinalado no dia 24 outubro de 2016; da realização do I e II Encontro Anual de Boas Práticas Autárquicas, em Vila Verde e Esposende, respetivamente ; e no cumprimento das metas traçadas no domínio do Programa Local de Combate à Discriminação, vertido no Plano de Desenvolvimento Social (PDS) do Conselho Local de Ação Social (CLASB)”Barcelos, são as Pessoas“. Sumariamente, inumeram-se alguns tópicos que justificam a ação, e leia-se:

i) O Plano de Ação do CLAS de Barcelos 2016 inscreve a proposta de realização do III Encontro de Boas Práticas Autárquicas no domínio da Igualdade de Género, cabendo ao Município de Barcelos a responsabilidade da organização;

ii) Protocolos de cooperação com a Associação Nacional de Municípios e a Comissão para a Cidadania Igualdade de Género e Discriminação, enunciando um conjunto de competências de nível autárquico;

iii) Trata-se de um campo que assumiu âmbito supraconcelhio no plano estratégico elaborado com o apoio da Comunidade Intermunicipal do Cávado, considerado no eixo III do Plano Estratégico Supraconcelhio;

iv) Conhecimento, experiência e intercâmbios que fortaleceram a parceria local e transnacional com entidades que se dedicam a esta temática, com uma grande aproximação ao ensino superior;

v) Contexto favorável para rever o Plano Municipal para a Igualdade e envolver interlocutores especialistas nesta matéria.

Dada a atualidade da temática e a pertinência que a reveste, a proposta procura sublinhar o pensamento de Fernando Pessoa quando afirma que “O fim da arte inferior é agradar, o fim da arte média é elevar, o fim da arte superior é libertar.”

Congresso Intermunicipal para a Igualdade “Ser Plural” encontra na denominação a subscrição dos compromissos dos parceiros, no cumprimento de determinadas metas estratégicas, em diferentes plataformas, conforme as escalas territoriais.

Ser – associação a um organismo vivo, pensante, que procura na sua trajetória a posição de conforto e bem estar, numa mudança permanente de lugar. Ser porque é uma forma de afirmar que o singular equivale a aniquilar aquilo que pretendemos preservar. Ser o quê? Ser quem? Ser para quem? Ser porquê?
Plural – é a força do ser, é o poder de ser. É o mundo em transformação. Diversidade é a nossa maior oportunidade. É uma conjugação verbal, sempre na terceira pessoa do plural. Esta condição exige união para podermos dizer nós, vós eles/elas e subscrever o slogan do projeto CarryOn “natural. mente. felizes”!